WWW.ROCKGAME.COM.BR

Archive for the ‘Conheça melhor seu games’ Category

O Rock Games responde: muitos, mas muitos jogos. É impressionante como a indústria dos videogames foi capaz de gerar formas de entretenimento extremamente diversificadas e impactantes. As diferentes gerações de plataformas comprovam o que a tecnologia vem cumprindo durante anos: evolução sem limites.

Quem não conhece este nome?Do “Nintendinho” ao Wii, do Amiga aos computadores de hoje, do Atari a todos os consoles de última geração… O mundo dos jogos é capaz de cativar pessoas de todas as idades, levando em consideração a quantidade e a variedade de plataformas e games criados. As peculiaridades de cada título podem atingir gostos diferentes e marcar as pessoas das maneiras mais curiosas.

É com base nisso que o Baixaki Jogos aparece com a seguinte situação hipotética:

Você tem um apenas um ano de vida. Quais games você deveria jogar antes de morrer?
Jogos memoráveis
Mais de 100 sinônimos para a palavra diversão

Bem, o entretenimento eletrônico foi abordado fortemente desde que OXO, Tennis for Two e Pong — os marcos dos primórdios dos videogames — despontaram. De início, os desenvolvedores não contavam com muitas frentes tecnológicas, portanto a criatividade, inicialmente, era o principal pilar de criação (confira o Especial do Baixaki Jogos que aborda essa questão).

Tênis para Dois

Pouco a pouco, a ligação íntima entre evolução tecnológica e ideias mais abrangentes (e ousadas, diga-se de passagem) foi se solidificando. Jogos extraordinários marcaram tempos mais antigos e abriram caminhos para que outros desenvolvedores pudessem inventar e aplicar conceitos ainda mais interessantes.

A era de Niko BellicDos games listados abaixo, é possível observar uma grande quantidade de “antiguidades”. Mas há, ainda, títulos que fizeram bem seu papel no que diz respeito a inovar e se destacar dos demais concorrentes. Enquanto isso, há certos games que marcaram presença na própria indústria dos videogames, bem avaliados ou não (como Sid Meier’s Pirates! e Grand Theft Auto IV).

Devemos lembrar os usuários que constam abaixo apenas os jogos mais expressivos, por mais que pertençam a uma franquia espetacular. Lembre-se: você tem apenas um ano de vida, seria um desperdício de tempo experimentar absolutamente todos os games das séries mais famosas.

Enfim, o começo da lista contém relíquias valiosas:

  • Pong
  • Space Invaders
  • Tetris
  • Pitfall

Quatro games, quatro ideias únicas. A simplicidade é o que faz com que jogadores de todo o planeta gastem horas com versões antigas e modernas dos títulos acima. As barrinhas de Pong, as naves de Space Invaders, os blocos de Tetris e a ação de Pitfall são simplesmente inesquecíveis.

O simulador 3D de combate espacialO próximo bloco de jogos é ligeiramente mais evoluído:

O forte contraste entre o humor de Full Throttle e a revolução gerada por Doom e Duke Nukem 3D, por exemplo, é algo que caracteriza o bloco acima. Paralelamente, podemos encarar X-Wing e Wing Commander como títulos que colocam o jogador diretamente no cockpit de naves destruidoras, elevando os games a um novo patamar de imersão.

E que tal alguns clássicos ainda mais conhecidos?

Liu Kang X Baraka

Ouriço ou porco-espinho? O propósito desta matéria não é apresentar jogos por ordem cronológica, mas sim por nível de impacto. Na realidade, todos os títulos citados aqui geraram balbúrdia entre os gamers, porém há títulos que os mais leigos sobre jogos podem reconhecer.

O conjunto de nomes é grande: Pac-Man, Mario, Zelda, Solid Snake, Final Fantasy, Street Fighter, Mortal Kombat, Sonic… Mesmo os que não tiveram muito contato com consoles poderão se lembrar de tempos nostálgicos gastos com fliperamas através de títulos como The King of Fighters, Daytona USA e Cruis’n USA.

O seguinte agrupamento de games é algo que pode mexer com as bases dos jogadores mais novos:

A Sombra do Colosso


É, aqui o bicho pega. Você prefere as incríveis corridas de Need for Speed ou os tiroteios revolucionários de Call of Duty? A dinâmica épica de God of War ou as batalhas monstruosas de Shadow of the Colossus? O Rock Games reforça: experimente TODOS os jogos deste especial antes de morrer, se puder.

Confira alguns dos títulos mais marcantes da atualidade:

É muito interessante observar que, dentre os games acima, há vários que remontam propostas extremamente antigas. É o caso de LittleBigPlanet, a bomba da Media Molecule, que exibe uma perspectiva típica de clássicos de ação/plataforma com uma série de inovações atraentes.

Devemos ressaltar, como de praxe, o sucesso de jogos resultantes de grandes produções. Gears of War, Assassin’s Creed e, obviamente, o marco da indústria do entretenimento: Grand Theft Auto IV. Surpresas como Braid, Dead Space e Spore também foram muito bem recebidas pelo público gamer.

Demais jogos
Para você comer capim pela raiz com um sorriso no rosto
Irreal é pouco

Ufa! A lista é realmente longa, mas, para aqueles que tiveram a paciência de acompanhar cada um dos títulos acima, é possível perceber uma mistura inigualável de estilos, gêneros, categorias e ideias. Note que o aterrorizante Phantasmagoria está logo abaixo de Marble Madness, embora um não tenha praticamente nenhuma similaridade com o outro.

Nostalgia é algo que surgiu em todos os redatores do Baixaki Jogos durante a realização desta matéria. Épocas distintas fazem com que a diversão seja retratada com simplicidade, com complexidade, com abrangência, com restrição, com qualidade, com pobreza…

Pedimos a todos os usuários que completem a lista de games comentando abaixo, apontando quais títulos os fãs de entretenimento eletrônico deveriam experimentar antes de baterem as botas. E, se tiverem tempo disponível, que testem a maior parte dos jogos acima e se divirtam por horas e horas.

Bom jogo!

Galera está matéria foi retirada do site Baixaki Jogos, então se tem alguma coisa ai que vocês não gostem fique sabendo qua não foi a gente que escreveu, apenas editamos um pouco, mas também tem muita coisa ai que a gente não concorda, mesmo assim achamos interessante a matéria.

O Rock Games responde: muitos, mas muitos jogos. É impressionante como a indústria dos videogames foi capaz de gerar formas de entretenimento extremamente diversificadas e impactantes. As diferentes gerações de plataformas comprovam o que a tecnologia vem cumprindo durante anos: evolução sem limites.

Quem não conhece este nome?Do “Nintendinho” ao Wii, do Amiga aos computadores de hoje, do Atari a todos os consoles de última geração… O mundo dos jogos é capaz de cativar pessoas de todas as idades, levando em consideração a quantidade e a variedade de plataformas e games criados. As peculiaridades de cada título podem atingir gostos diferentes e marcar as pessoas das maneiras mais curiosas.

É com base nisso que o Baixaki Jogos aparece com a seguinte situação hipotética:

Você tem um apenas um ano de vida. Quais games você deveria jogar antes de morrer?
Jogos memoráveis
Mais de 100 sinônimos para a palavra diversão

Bem, o entretenimento eletrônico foi abordado fortemente desde que OXO, Tennis for Two e Pong — os marcos dos primórdios dos videogames — despontaram. De início, os desenvolvedores não contavam com muitas frentes tecnológicas, portanto a criatividade, inicialmente, era o principal pilar de criação (confira o Especial do Baixaki Jogos que aborda essa questão).

Tênis para Dois

Pouco a pouco, a ligação íntima entre evolução tecnológica e ideias mais abrangentes (e ousadas, diga-se de passagem) foi se solidificando. Jogos extraordinários marcaram tempos mais antigos e abriram caminhos para que outros desenvolvedores pudessem inventar e aplicar conceitos ainda mais interessantes.

A era de Niko BellicDos games listados abaixo, é possível observar uma grande quantidade de “antiguidades”. Mas há, ainda, títulos que fizeram bem seu papel no que diz respeito a inovar e se destacar dos demais concorrentes. Enquanto isso, há certos games que marcaram presença na própria indústria dos videogames, bem avaliados ou não (como Sid Meier’s Pirates! e Grand Theft Auto IV).

Devemos lembrar os usuários que constam abaixo apenas os jogos mais expressivos, por mais que pertençam a uma franquia espetacular. Lembre-se: você tem apenas um ano de vida, seria um desperdício de tempo experimentar absolutamente todos os games das séries mais famosas.

Enfim, o começo da lista contém relíquias valiosas:

  • Pong
  • Space Invaders
  • Tetris
  • Pitfall

Quatro games, quatro ideias únicas. A simplicidade é o que faz com que jogadores de todo o planeta gastem horas com versões antigas e modernas dos títulos acima. As barrinhas de Pong, as naves de Space Invaders, os blocos de Tetris e a ação de Pitfall são simplesmente inesquecíveis.

O simulador 3D de combate espacialO próximo bloco de jogos é ligeiramente mais evoluído:

O forte contraste entre o humor de Full Throttle e a revolução gerada por Doom e Duke Nukem 3D, por exemplo, é algo que caracteriza o bloco acima. Paralelamente, podemos encarar X-Wing e Wing Commander como títulos que colocam o jogador diretamente no cockpit de naves destruidoras, elevando os games a um novo patamar de imersão.

E que tal alguns clássicos ainda mais conhecidos?

Liu Kang X Baraka

Ouriço ou porco-espinho? O propósito desta matéria não é apresentar jogos por ordem cronológica, mas sim por nível de impacto. Na realidade, todos os títulos citados aqui geraram balbúrdia entre os gamers, porém há títulos que os mais leigos sobre jogos podem reconhecer.

O conjunto de nomes é grande: Pac-Man, Mario, Zelda, Solid Snake, Final Fantasy, Street Fighter, Mortal Kombat, Sonic… Mesmo os que não tiveram muito contato com consoles poderão se lembrar de tempos nostálgicos gastos com fliperamas através de títulos como The King of Fighters, Daytona USA e Cruis’n USA.

O seguinte agrupamento de games é algo que pode mexer com as bases dos jogadores mais novos:

A Sombra do Colosso


É, aqui o bicho pega. Você prefere as incríveis corridas de Need for Speed ou os tiroteios revolucionários de Call of Duty? A dinâmica épica de God of War ou as batalhas monstruosas de Shadow of the Colossus? O Rock Games reforça: experimente TODOS os jogos deste especial antes de morrer, se puder.

Confira alguns dos títulos mais marcantes da atualidade:

É muito interessante observar que, dentre os games acima, há vários que remontam propostas extremamente antigas. É o caso de LittleBigPlanet, a bomba da Media Molecule, que exibe uma perspectiva típica de clássicos de ação/plataforma com uma série de inovações atraentes.

Devemos ressaltar, como de praxe, o sucesso de jogos resultantes de grandes produções. Gears of War, Assassin’s Creed e, obviamente, o marco da indústria do entretenimento: Grand Theft Auto IV. Surpresas como Braid, Dead Space e Spore também foram muito bem recebidas pelo público gamer.

Demais jogos
Para você comer capim pela raiz com um sorriso no rosto
Irreal é pouco

Ufa! A lista é realmente longa, mas, para aqueles que tiveram a paciência de acompanhar cada um dos títulos acima, é possível perceber uma mistura inigualável de estilos, gêneros, categorias e ideias. Note que o aterrorizante Phantasmagoria está logo abaixo de Marble Madness, embora um não tenha praticamente nenhuma similaridade com o outro.

Nostalgia é algo que surgiu em todos os redatores do Baixaki Jogos durante a realização desta matéria. Épocas distintas fazem com que a diversão seja retratada com simplicidade, com complexidade, com abrangência, com restrição, com qualidade, com pobreza…

Pedimos a todos os usuários que completem a lista de games comentando abaixo, apontando quais títulos os fãs de entretenimento eletrônico deveriam experimentar antes de baterem as botas. E, se tiverem tempo disponível, que testem a maior parte dos jogos acima e se divirtam por horas e horas.

Bom jogo!

Galera está matéria foi retirada do site Baixaki Jogos, então se tem alguma coisa ai que vocês não gostem fique sabendo qua não foi a gente que escreveu, apenas editamos um pouco, mas também tem muita coisa ai que a gente não concorda, mesmo assim achamos interessante a matéria.


Sobre o Jogo

Resident Evil 4 é um jogo de ação em terceira pessoa com elementos de tiro e um enredo de arrepiar, elementos que constituem um gênero conhecido com “horror survival”. Este título, inclusive, foi consolidado pela sua tradicional franquia, que traz novos elementos sem perder os bons aspectos que fizeram dela um sucesso.

O jogador está na pele de Leon, o mesmo protagonista de Resident Evil 2, que agora é um renomado agente da CIA e vai a um bizarro vilarejo situado na Espanha a fim de resgatar a filha do presidente dos Estados Unidos. No entanto, ao chegar lá, ele se depara com criaturas nada amigáveis, os chamados Ganados, homens infectados por um vírus que os torna bastante semelhantes a zumbis, mas com capacidade de correr e usar armas, por exemplo.

Devido às suas habilidades, os novos inimigos exigem maior dinamismo do jogador, coisa que os comandos novos permitem bem. Em RE4 há um novo sistema de mira, que fazem com que o jogador tenha maior controle e precisão ao atirar. A câmera agora tem uma nova perspectiva, situando-se sempre sobre o ombro do protagonista.

Fãs da série e do gênero devem obrigatoriamente ter este título, e mesmo àqueles que não estão familiarizados com a franquia, Resident Evil 4 é recomendado.

________________________________________________________________________

AVALIAÇÃO

Nota: 9,8

Jogabilidade:

9.5
Gráficos:

9.3
Áudio:

9.3
Diversão:

9.2
Desafio:

9.6

Prós:

Apesar da sua nova proposta, o enredo continua aterrorizante e é coerente com os outros games da série. O dinamismo dos comandos faz com que o jogador tenha maior controle da situação, podendo combater diversos inimigos ao mesmo tempo. Mesmo com todas as mudanças e melhorias feitas, o jogo não perdeu as principais características da série. O gráfico também é muito bom.

Contras:

A linha de dificuldade do jogo não é gradativa, fazendo com que o jogador menos experiente encontre grande dificuldade antes mesmo de se habituar ao novo sistema de comandos.

__________________________________________________________________________________


A aterrorizante franquia da Capcom está de volta ao PS2, com jogabilidade mais dinâmica e uma nova ameaça a ser detida.


Há 11 anos atrás, o primeiro Resident Evil foi lançado no Playstation. Inspirado em jogos como Sweet Home e Alone in the Dark, o game deu forma ao gênero “horror survival”, criado por estes que lhe precederam. Contando com elementos de ação, inimigos de arrepiar, como zumbis e cachorros mutantes, junto à exploração do cenário e a resolução de puzzles, o jogo conquistou seu público através do terror psicológico que impunha aos seus jogadores.

Duas sequências vieram em seguida para o Playstation e uma para o PS2, contando com a mesma fórmula e proporcional sucesso. Porém, em 2002, a Sony perdeu a série para a Nintendo, com o lançamento de Resident Evil Zero e Resident Evil (uma versão refeita do primeiro game da série) exclusivo para GameCube. Pelo que tudo indicava, sua sequência, Resident Evil 4, teria o mesmo destino.

Contudo, devido às exigências do mercado, Shinji Mikami e a Capcom finalmente concordaram em lançar Resident Evil 4 para o PS2. O resultado foi muito melhor que ambos poderiam imaginar; a versão para PS2 não deve nada à do Gamecube, contando, inclusive, com uma qualidade gráfica semelhante. Com um novo enredo e jogabilidade reformulada, Resident Evil 4 inova a franquia sem deixar de lado os elementos que tornaram-no um sucesso.

Los Illumninados

Desta vez a história de Resident Evil não está mais diretamente ligada ao incidente em Racoon City ou à Umbrella Corporation — a empresa farmacêutica responsável pelo incidente envolvendo armas biológicas, que faliu devido a uma ordem do governo americano. O trama agora se dá por conta de uma nova ameaça: uma organização desconhecida, da qual participam habitantes de um vilarejo que colocam suas vidas à disposição de Los Illuminados.

O agente norte americano Leon Kennedy (o mesmo de Resident Evil 2) é o protagonista da trama, e tem como objetivo resgatar a filha do presidente, que foi sequestrada por tal organização. Para tanto, ele viaja até um estranho vilarejo situado na Europa, onde encontra — além de muitos inimigos — antigos conhecidos como Ada Wong (também de Resident Evil 2) e Jack Krauser.

Leon conta também com a ajuda de Luis Sera, um pesquisador que investiga o caso de Los Illuminados. Ao longo do jogo, Sera ajuda Leon a descobrir como Los Illuminados passaram a controlar as mentes dos habitantes e tomaram conta do vilarejo.

O game, entretanto, está mais focado no combate do que na exploração de ambiente. Não raro o jogador se vê cercado por uma grande quantidade de inimigos em ambientes abertos, o que cria um verdadeiro clima de guerra. Apesar disso, o título não deixa a desejar ao passar ao jogador a emoção o que todos os outros jogos da franquia sempre proporcionaram: medo.

Enfrentando hordas de inimigos

Os inimigos principais em RE4 não são mais os zumbis, e sim os chamados Ganados — seres humanos controlados por parasitas —, que acabam por exigir do jogador muito mais habilidade e tornam o jogo muito mais dinâmico. Apesar de, a princípio, eles serem parecidos com os zumbis das versões anteriores, ao enfrentá-los pela primeira vez o jogador já se dá conta de que eles são muito mais rápidos e espertos. Diferente dos mortos-vivos, eles correm, usam armas e até falam — em espanhol, o que curiosamente acaba por torná-los ainda mais aterrorizantes.

O simples fato da maioria dos seus inimigos terem alguma inteligência e agilidade já torna o jogo mais rápido e com enfoque maior no combate. Uma das principais mudanças que afeta também diretamente neste aspecto é a perspectiva da câmera, desta vez sobre o ombro de Leon, e não mais em perspectiva cinemática como nas antigas versões da franquia.

Diferente das versões anteriores — nas quais há apenas a possibilidade de mirar para frente, para cima ou para baixo — em RE4 o sistema mira é livre, sendo ela auxiliada por uma mira laser — acoplada em todas as armas do jogo. Ficou muito mais fácil combater uma grande quantidade de inimigos agora, principalmente quando o jogador é cercado. Apesar disso, os produtores do game não economizaram ao colocar inimigos a sua frente. Em Resident Evil 4 você provavelmente gasta muito mais munição do que em todos os outros jogos da série juntos.

Para não ficar sem munição, porém, há a opção de combate corpo a corpo, usando chutes ou golpes com a faca. A faca agora não é selecionada no mesmo menu que as outras armas, e sim ativada ao se segurar o botão L1, permitindo assim uma dinâmica muito maior durante o combate. Quando um Ganado se aproxima, pode-se optar também em golpeá-lo usando o botão de ação.

Outra novidade interessante é os controles de contexto — comandos ditados pelo jogo para situações específicas. Se, por exemplo, um gigante persegue Leon, o jogo dita determinado comando para fazê-lo correr e, ao cair uma coluna a sua frente, determinado comando para fazê-lo desviar o obstáculo.

Ao longo do jogo, Leon encontra — nos locais mais inusitados — um estranho sujeito vendendo armas, munições, upgrades para armas, entre outros itens. Para compra-los, o jogador deve coletar dinheiro e tesouros ao longo de seu percurso, e vendê-los ao mercador. Apesar de não fazer parte do enredo, a presença deste personagem é fundamental em determinadas partes do game, porém uma pergunta fica no ar: quem é e o que faz tal sujeito no meio de um lugar infestado de criaturas horripilantes?

Clima aterrorizante

Além de contar com uma história aterrorizante, RE4 foi completamente desenhado para acelerar o ritmo do mais duro dos corações. Com seus gráficos impecáveis, o jogo possui cenários e personagens fazem da trama um verdadeiro filme de terror como há muito não é visto.

Apesar da maior capacidade do GameCube, a versão para PS2 não deve muito a este no que se trata de gráficos. Os cenários, diferente das versões para Playstation, não são pré-renderizados, possibilitando um dinamismo muito maior da câmera. Além disso, como já mencionado, a câmera agora enquadra o protagonista de forma que possibilita uma maior precisão na hora de atirar, o que, ajudado pela mira laser acoplada a grande parte das armas, proporciona uma sensação de controle nunca vista antes.

A trilha e os efeitos sonoros são bastante adequados, tornando o clima mais tenso ou mais ameno de acordo com a situação. O fato das vozes dos Ganados serem dubladas em espanhol faz com que a atmosfera do game seja ainda mais assustadora. Você, portanto, se sentirá apavorado ao ouvir um palavrão em espanhol ou, principalmente, o som de uma moto serra se aproximando, por exemplo.

Terror psicológico

Mesmo sendo o sexto jogo envolvendo a história principal da franquia, os produtores conseguiram desenvolver um enredo envolvente e aterrorizante. Apesar da ameça desta vez ficar por conta de um evento paralelo ao dos seus antecessores, a história é bastante coerente com a série.

A injeção de dinamismo dada ao game teve um resultado ótimo. A ação agora é um elemento muito mais presente no jogo, e não raro haverá situações das quais o jogador nunca imaginaria sair vivo, mas que possibilitarão tal feito. O contraste das emoções sentidas é grande; não raro a sensação de calma será subitamente interrompida por euforia e medo. Ponto positivo para o game, portanto, pois este elemento, que sempre foi um ponto forte da série, está mais acentuado que nunca.

De fato, Resident Evil 4 é diferente dos outros jogos da franquia. No entanto, não há motivo para os fãs de longa data se alarmarem, pois todos os pontos fortes do jogo foram melhorados, e não simplesmente modificados. A jogabilidade é muito boa, os novos inimigos são tão assustadores quanto os antigos e o enredo é envolvente, assim como de seus antecessores.

Imagens


@RockGamesRG

RSS Feed desconhecido

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.

Novo Rock Games visite

novorg

Arquivo MD

Novo Rock Games

novorg